Segunda-feira, 9 de Janeiro de 2006

Pelo Rio Tua



 Fim de tarde. O sol deita-se no ocaso. Não voltarei a ver um pôr-do-sol tão lindo como aquele que vi nesta minha caminhada. Recortado contra a serrania, lançava os últimos reflexos e, a sombra da noite, pouco a pouco, ia tomando conta das últimas réstias de luz. Obrigado pôr-do-sol pelo acompanhamento.

 Acendo o lume, do alforge tiro o calor da amizade e adormeço com ele enrolado na minha túnica.

 A manhã acorda soalheira. Preparo o cavalo e com um toque ligeiro parto à desfilada pelas encostas transmontanas.



Belo Chacim, quero-te tanto!
Não há para mim maior encanto.
Tuas belezas são primores de admirar,
Que grande glória em Chacim em ti morar!


 Segundo a lenda habitava em Chacim, no Castelo do Monte Carrascal um tirano rei mouro. Carregava com tributos as populações e as noivas (Tribuno das Donzelas) tinham que passar pelo tálamo real antes de contraírem núpcias. Um belo dia eis que os servidores do Emir lhe disseram que ia casar a mais bela jovem da aldeia (nestes casos é sempre à mais bela que acontece isto), mas pelos vistos o noivo não estava afim de entregá-la aos desejos do tirano. Quando tentam raptar a noiva eis que a revolta se estalou, daí à tareia e pancadaria de meter medo foi um passo. O povo ia perdendo terreno mas ao brado do noivo, que já estava a ver o caso mal parado, - «Aos inimigos da nossa raça irmãos», o povo ganhou novo ânimo e vai o povo à mourama. Entre mortos e feridos alguém tinha que escapar e aí surge uma formosa senhora que com um vaso de bálsamo na mão, os vai sarando. Claro que só podia ser a Mãe de Deus e, assim, após a morte do Emir, os mouros bateram em retirada e todos os anos no dia 9 de Agosto, o povo comemora a vitória com uma festa em honra da Defensora do Lar e Padroeira dos Noivos, a Divina enfermeira Senhora de Balsamão.

 Marius, como ainda está em época festiva, come lá uma rabanada de estalo não fizesse ela parte da gastronomia da região.



 Ouvem-se maças. Dois cavaleiros do passado passam à desfilada. Para onde irão eles? Vão combater os mouros. Eram tão famosos estes dois cavaleiros que com as suas fortes maças de armas desancavam nos mouros que o rei resolveu chamar ao lugar de Macedo de Cavaleiros. E assim nasceu Macedo de Cavaleiros. É gente que tem aquele ditado tão antigo que se perde na bruma do tempo: «Para cá do Marão, mandam os que cá estão». Se assim é, tudo bem!..



«Quem Mirandela mirou, em Mirandela ficou.»

 Se por acaso fosse só pelas suas famosas alheiras não seria bem assim mas Mirandela é, de facto, uma cidade a quem o epíteto acima referido cai que nem uma luva.

 Tendo subido à categoria de cidade em 1984, tem nas lendas a derivação de Mirandela, dos olhares apaixonados que das atalaias do seu poderoso castelo sobre ela lançava o rei mouro de Lamas de Orelhão, nos poentes maravilhosos do Norte.

 Por lá andaram os romanos e foi D. Dinis quem implantou a povoação no cabeço de S. Miguel. Terra fortificada, com a sua Torre de Menagem era considerada como uma das melhores fortalezas de Trás-os Montes.

 Um fragmento do Arco de Santo António, é o que resta do castelo e até mesmo o pelourinho da vila desapareceu. Do Santuário de Nossa Senhora do Amparo vê-se uma paisagem magnífica.

 O Rio Tua oferece paisagens extraordinárias e, em Mirandela, é vê-lo garboso enquadrado pela Ponte Velha, do século XVI, de arcos e talha-mares robustos.



 Marius vai às alheiras, só em Mirandela se comem alheiras assim.




publicado por marius70 às 04:37
link do post | comentar | favorito
1 comentário:
De Anónimo a 12 de Agosto de 2008 às 12:15
Depois deste belo passeio por TRás-os-Montes só me apetece dizer. - Oh marius traz lá as alheiras de Mirandela que o ovo estrelado levo eu. Enviado por grilinha em janeiro 8, 2006 11:45 PM

A esta hora não encontrei alheiras mas trouxe morcelas, serve? :) http://mariusangol.no.sapo.pt/Moto.JPG Enviado por marius70 em janeiro 9, 2006 12:22 AM

Boa tarde marius. Deixo aqui este site que encontrei pelo caminho. Tem alguns MP3 do Rancho Foclórico S. Tiago de Mirandela. Espero cá essas afamadas alheiras e que cheguem em bom estado, como convém :))Grande abraço! Enviado por dojaya em janeiro 13, 2006 02:46 PM

Devido à moleza que se fez sentir pela queda de adrenalina esqueci-me de escrever o site :)) Então aqui fica http://rfolstiago.no.sapo.pt/principal.html Como às 15 horas a minha capacidade intelectual vai diminuir está na hora de me pôr a milhas! Enviado por dojaya em janeiro 13, 2006 02:57 PM

De Espanha a Trás-os-Montes....ufa...estou cansada mas ainda dá para comer uma alheira ctg. Bora lá.... bjks e bom fds Enviado por bitu em janeiro 13, 2006 11:54 PM

... já conhecia estas tuas andanças, Márius... quiçá nas viagens!!!... Escrever é bom, sobre tudo, sobre nada... com satisfação, grande paixão!!!... Abraço do Sherpas!!!... Enviado por sherpas em janeiro 16, 2006 09:08 PM

Primeiro: agradeço a tua visita e me lembrares que o meu blog está nos destaques do sapo Segundo os meus parabéns por esse teu blog que está feito duma forma exemplar e explica de uma bela forma os recantos esquecidos do nosso amado Portugal. Enviado por torn em janeiro 18, 2006 11:07 PM

Lembrei-me com este post das "alheiras de Mirandela" e fiz a comparação: Rio guadina e a lampreia! rsss, belíssimo passeio, rico em história e paisagem... Quero tambem e principalmente pedir desculpa pelo conteúdo do meu post (dia 30/01/06), pois gravei-o há dias e só hoje publiquei e só agora constatei a linguagem menos própria ainda que sejamos adultos, há palavras que meias bastam...para bom entendedor, portanto já as substitui)Perdão. Já agora sugiro-lhe uma passagem pelo http://utilidades.blogs.sapo.pt Votos de boa semanita Enviado por ELsita em janeiro 30, 2006 12:12 PM

E farinheira não há? Já que não há vou dançando ao meu som siga a roda, um, dois, tres, quatro,cinco, seis, sete, 1, 2, 3, 1, 2, 3, um, dois, três, quatro,cinco, seis, sete, 1, 2, 3, 1, 2, 3... p´ra quem não sabe aprende-se assim o corridinho algarvio :)por falar no Algarve ainda vais no Tua, quando chegas ao Gilão?!!! Enviado por gaivotadaria em fevereiro 2, 2006 12:37 AM


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Abril 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Torres Novas

. O Castelo de Almourol

. Tancos e o Tejo

. Tomar - A cidade dos Temp...

. Penela

.arquivos

. Abril 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Abril 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Outubro 2008

. Julho 2008

. Dezembro 2007

. Outubro 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Abril 2007

. Fevereiro 2007

. Dezembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Julho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

SAPO Blogs

.subscrever feeds