Terça-feira, 3 de Maio de 2005

A caminho de Viana



  Para trás ficara o Parque Nacional, Marius70 segue o leito do Rio Lima.

  Enquanto o seu cavalo pisava docemente as margens do rio, vai-se lembrando das lendas desta zona: «A lenda da Cabração»; do «Galgo Preto»; dos «Três Penedos» e tantos outras, entre elas a «Mal Degolada», uma lenda de amor e ódio.

A MAL DEGOLADA

  «Em tempos muito antigos viveram nas margens do rio Lima, perto da vila de Ponte de Lima algumas famílias de mouros. Eles teimavam em lá continuar.

  Uma jovem moura muito bonita, apaixonou-se por um jovem cristão. Então começaram a namorar em segredo, porque eles não tinham a mesma religião. As famílias não aceitavam tal namoro.

  Um dia, foram dizer ao cristão apaixonado, que ela ia namorar todas as noites com outro homem, para junto da fonte. O rapaz não queria acreditar, mas ficou desconfiado. Assim, armado de um comprido punhal foi espreitá-la junto à fonte, mas escondido. Verificou que era verdade o que lhe tinham dito. Ficou cheio de ódio e quis vingar-se. De um salto, enterrou o afiado punhal no pescoço da moça, repetidas vezes. De repente, ouviu-se a voz de um velho e ele parou:

  - Desgraçado, o que fizeste ?! Acabas de matar a moça que por amor a ti, aprendeu o catecismo. Acabei agora mesmo de a baptizar, como cristã.

  O velho que falou, era um santo frade do convento. Ali vinha todas as noites, para a família dos mouros não desconfiar.


  Isto aconteceu onde hoje é a freguesia de Bertiandos. O povo chama à fonte, a "Fonte da Moura".

  Por toda a parte encontram-se antas e mamoas, citânias e castros, túmulos e ruínas, vestígios de civilizações que precederam Roma. Velhas pontes romanas ainda permanecem de pé como baluarte de uma arte que atravessou séculos de história.
  Outrora os concelhos minhotos eram percorridos pela via militar romana que cruzava o rio Lima a 23 000 passos de Tui e a 20 000 de Braga. O cruzamento da via fluvial com a estrada romana foi a razão da existência da povoação de Ponte de Lima.

«Nasci à beira do Rio Lima,
Rio saudoso, todo cristal;
Daí a angústia que me vitima,
Daí deriva todo o meu mal.

É que nas terras que tenho visto,
Por toda a parte por onde andei,
Nunca achei nada mais imprevisto,
Terra mais linda nunca encontrei.»


«António Feijó»

  Eis Ponte de Lima, o coração de todo o vale da Ribeira Lima, a porção de terra portuguesa porventura mais pitoresca e retintamente minhota. Recebeu o seu primeiro foral em 1125 por D. Teresa.

  Marius desce do cavalo que parte em desfilada exercitando os seus músculos vigorosos à procura das verdes pastagens.

  A velha ponte de traça romana estende-se sobre o seu olhar.



  Contempla aquela ponte onde muitos anos atrás se constava que ele, mais os seus colegas de escola, tinham morrido. Houve um acidente sim onde, infelizmente, isso aconteceu mas não era o grupo de Marius. Lembra-se que, quando chegou à sua terra, estavam dezenas de pessoas aguardando-os e eram só abraços e beijinhos e muitas lágrimas.

  São famosos os seus vinhos verdes e aguardentes, a sua gastronomia (arroz de sarrabulho, cozido à portuguesa, rojões, lampreia e sarapatel) e o seu artesanato (bordados, cestaria, cantaria etc,.).

  Apoteose de cor e grito de alegria conferem às festas do Alto Minho os trajes das lavradeiras e os cantares e danças.

  No meio da paisagem variegada, o vermelho, o preto, o azul ou o verde das saias, os bordados da camisa e do avental, as ramagens dos lenços, a graciosidade das algibeiras onde a palavra "amor" é promessa, as chinelinhas de verniz e o peito a vergar de ouro não dão margem para captar tanto pormenor de sedução. E os seus rostos dum moreno lindo, como o trigo bem maduro?! O sorriso cativante, a delicadeza de formas e de maneiras, o corpo modelado?!


«Francisco Pita»



  É assim o folclore do Alto Minho.

publicado por marius70 às 04:58
link do post | favorito
Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.


.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Abril 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Torres Novas

. O Castelo de Almourol

. Tancos e o Tejo

. Tomar - A cidade dos Temp...

. Penela

.arquivos

. Abril 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Abril 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Outubro 2008

. Julho 2008

. Dezembro 2007

. Outubro 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Abril 2007

. Fevereiro 2007

. Dezembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Julho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

SAPO Blogs

.subscrever feeds

Em destaque no SAPO Blogs
pub